MESMO SOFRIDA EU NÃO ME KAHLO

Resumo: Frida Kahlo é o nome artístico de Magdalena Carmen Frida Kahlo Calderón, uma pintora mexicana nascida em Coyoacán no dia 6 de julho de 1907. Além de artista ela se destaca como uma das personalidades mexicanas mais importantes do século XX, e é vista como uma mulher guerreira e forte, que enfrentou diversas dificuldades. Magdalena começou a pintar após um acidente que a deixou em sua cama por muito tempo e conseguiu retratar em suas obras seu sofrimento, suas angústias, e se tornou ícone para muitas mulheres. Nem sempre o universo feminino é retratado de modo realista ou triste, muitas vezes, as ações humanas, principalmente femininas, são romantizadas. Devido a isso, questiona-se: qual a importância social e política dessa artista no que diz respeito à luta pela igualdade de gênero? Ela pode ser considerada um ícone quando pensamos em representatividade feminina? A fim de cumprir seus objetivos, primeiramente, para que o trabalho comece a ser desenvolvido, será feita a leitura do livro “Frida Kahlo: Uma biografia”, escrito por María Hesse, publicado em 2018. Em seguida, procura-se analisar a importância de Frida como figura na luta pela igualdade dos gêneros. E em um terceiro momento, promover e disseminar o conhecimento sobre as obras da autora e sua importância na história. Um questionário foi aplicado para analisar os conhecimentos dos alunos do 6º ao ensino médio do Colégio Interativa de Londrina, no qual foram obtidas 39 respostas e intuía verificar o conhecimento e as emoções retratadas nas obras de Frida.
Palavras-chave: Frida Kahlo
, Feminismo
, Sofrimento
, Arte

Estudante (s) pesquisador (es)

Rafaela Sisti Orsi
Série: 9º ano

Orientadores(as)

Juliana Cristhina Murari Assunção
VOTE NO PROJETO

Utilize o botão abaixo para votar nesse projeto