Variações do nível de cortisol em alunos do ensino médio, devido ao estresse em época de pandemia

Resumo: A preparação psicológica dos pais tem se mostrado um importante preditor de ajustamento social e emocional em crianças e adolescentes, ao contrário da associação entre aumento da jornada de trabalho e trabalho doméstico semanal e ajustamento social e emocional da criança. Ao contrário da adaptabilidade social e emocional de crianças e adolescentes, os pais também têm muito menos probabilidade de obter benefícios psicossociais. A tensão gerada pela tensão ocorre quando as demandas excedem a capacidade do indivíduo de superá-las e ele fica sobrecarregado e incapaz de formar estratégias para atendê-las. Para alguns autores, o estresse infantil é semelhante ao estresse do adulto em muitos aspectos, incluindo dificuldades de interação e socialização. Níveis muito altos podem ter consequências graves. A escola é um ambiente em que esse estresse pode se manifestar, e esse estresse é mais pronunciado se a criança está com dificuldade de aprender. Então, podemos dizer que as pessoas ficam mais estressadas ao analisar o nível de cortisol no corpo? Ao monitorar o cortisol do organismo, pode-se confirmar que os níveis desse hormônio estão elevados durante uma pandemia.
Palavras-chave: Cortisol
, Stress
, Pandemia
, Adolescentes

Estudante (s) pesquisador (es)

Ana Laura Ribeiro Guimarães
Série: 1º ano Ensino Médio

Orientadores(as)

Fábio Luiz Ferreira Bruschi
VOTE NO PROJETO

Utilize o botão abaixo para votar nesse projeto